Meu objetivo com este post é passar 3 dicas para controlar a ansiedade que fizeram total diferença no meu dia a dia, principalmente a última dica. O bom é que nada do que eu irei passar é minha opinião, pois já faz parte da ciência.

Se você é desenvolvedor, há uma grande chance de ter sofrido ansiedade, seja por conta de precisar colocar um código em produção que não está muito bem testado ou existe tantos projetos rodando em paralelo que você se afoga nas inúmeras micro-tarefas que o seu chefe nem imagina que existam, correto?

Não se iluda, pois este cenário não irá mudar. Os problemas do ambiente externo são uma constante… além de serem imprevisíveis. Já o ambiente interno (seu corpo e sua mente), por outro lado, é a variável que você tem total controle.

Meu nível de ansiedade

Estava jantando, sem pensar em nada e, de repente, meu coração começava a acelerar ao ponto de eu conseguir sentir ele sem colocar a mão no peito.

Para vocês entenderem o quão estas 3 dicas são poderosas, eu consegui me recuperar de forma permanente desta situação sem recorrer a nenhum remédio :)

1) Meditação e porque este precisa ser o primeiro item

Existe uma imagem muito forte de que meditação é coisa de maluco, daqueles caras carecas que gostam apenas de ficar zen para o resto da suas vidas.

Não tem nada a ver com isto, nada mesmo! Muita coisa se adaptou aos dias de hoje para tratar os problemas atuais, principalmente ao estilo de vida mobile e a velocidade das grandes cidades. Fora que grandes nomes no Google utilizam meditação para melhorar suas habilidades na programação.

Então por que este deve ser o primeiro item? A explicação está em duas regiões muito interessantes do nosso cérebro: córtex pré-frontal e amígdala.

O córtex pré-frontal é o nosso cérebro mais evoluído e tem o poder de fazer tarefas de alto processamento. Já a amígdala é o nosso cérebro primata e controla o nosso comportamento e instinto.

Apesar da amígdala ser mais primata, ela controla o córtex pré-frontal, ou seja:

A parte do cérebro mais evoluída é submissa à parte mais primata. Perigoso, não?

O mais interessante é que a amígdala está totalmente relacionada ao stress, ansiedade e inquietação. Vocês já notaram que, quando estão em uma tarefa de alto processamento (utilizando o córtex pré-frontal), são atravessados por medos, preocupações ou até situações que remotamente irão existir? Isto é a amígdala falando mais alto.

O bom é que comprovadamente esta região do cérebro reduz através das práticas da meditação. Para melhorar, ao mesmo tempo que a amígdala reduz, o córtex pré-frontal aumenta e você automaticamente começa a tirar o poder da maior peça dentro do seu cérebro responsável pela ansiedade.

Se você não sabe por onde começar a meditar, ou tem medo sobre como se começa uma atividade como esta, leia este artigo, é muito interessante.

2) Acupuntura funciona, e muito!

Através da acupuntura você conseguirá enviar sinais de fora para dentro do seu corpo.

O efeito desta prática é divisor de águas se você fizer uma boa acupuntura. O que eu quero dizer por uma “boa acupuntura”: a profissional em que faço acupuntura é tanto formada em medicina chinesa quanto psicologia. Ela utiliza a psicologia para entender qual o meu cenário, captar todos os sinais que eu emito e, com toda esta informação, tratar através da medicina chinesa.

Eu sou um cara cético

...mas os resultados da acupuntura foram inegáveis, é realmente incrível.

Fora que, uma vez tratado a ansiedade, você pode continuar a utilizar a acupuntura para maximizar e fortificar suas outras habilidades, que é justamente meu objetivo agora.

3) Compreender o que é “ansiedade”

Este é o item que eu acabei decidindo ser o mais importante porque sempre que você se lembrar deste conhecimento, você ficará instantaneamente mais calmo.

Nós criamos a definição do que é o passado, presente e futuro, correto? Mas infelizmente, o nosso inconsciente não entende muito bem isto.

Tudo no mesmo plano

Para o nosso inconsciente, não existem coisas que são do passado, presente ou futuro, pois para ele, tudo está no presente.

O nosso inconsciente não sabe separar sentimentos em tempos diferentes e ela sempre irá trazer tudo para o agora. Por isto, uma pessoa depressiva traz para o presente sentimentos e histórias do passado, e sofre como se estivessem realmente no presente. Uma pessoa ansiosa traz para o presente sentimentos e histórias que estão no futuro e podem nem acontecer, mas independênte de acontecerem, sofre como se tudo estivesse também no presente.

Se você se exercitar para criar esta separação e manter a atenção de sua consciência apenas no presente, a sua ansiedade será aniquilada, instantaneamente. Pense da seguinte forma: “Este problema, é algo que está no futuro, presente ou agora? Se ele está no futuro, ele deverá ficar lá enquanto eu estou no agora.”

O caso que mais me marcou foi quando eu estava no carro indo ao trabalho quando sou informado por um colega sobre um problema grave com um fornecedor. Instantaneamente eu me imaginei lá no escritório lidando com o problema e tentando de tudo para resolver. Na hora, meu coração já acelerou e meu cérebro começou a gastar toda energia possível pensando em mil coisas. Quando percebi que eu, sentado no carro, estava sofrendo no presente por cenários que meu cérebro havia criado sobre o futuro, eu me acalmei na hora. Eu pude literalmente sentir viajar do futuro para o presente, voltar a sentar no carro e aguardar chegar lá.

Com isto, eu aprendi uma lição muito importante: se você quiser controlar a sua ansiedade, tente ficar o máximo que conseguir no presente. Se esforce para notar quando o seu inconsciente está trazendo histórias do futuro para o seu agora, principalmente em casos que você não pode atuar no problema naquele momento. Parece estranho pedir para monitorar o inconsciente, mas acredite em mim, funciona :)

Qual o próximo passo?

A base para você voltar aos trilhos ou potencializar suas habilidades já está disponível para sua leitura. Caso não tenha lido os 4 primeiros posts da categoria mindfulness, faça isso agora.

Feito isto, sugiro você ler um ótimo post chamado 10 coisas que todo desenvolvedor babaca fala.

Ou nos siga no Youtube e Facebook :)